domingo, 16 de março de 2014

PÁSSAROS HUMANOS

Desprotegidos ficamos, fora do ninho...
Carentes do calor e daquele carinho,
Que trocamos pelos vôos libertos,
Igualmente excitantes e incertos.

Mas às vezes, entre grades, estamos presos...
Tanto faz se são imaginárias ou de metal,
Mas cantamos, deixando muitos surpresos...
Driblando com a mente a prisão letal.

Criamos nossos filhotes incansavelmente,
Enfrentando intempéries e predadores,
Ensinando-os a voar, indubitavelmente...
Mesmo quando só os sonhos serão voadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário